30 de julho de 2016

Dalila Gomes: 30 anos, 30 momentos marcantes!

Que alegria é chegar aos 30 anos! Estou tão, mas tão, mas tão feliz com esse presente que Deus me deu! Tem gente que sofre, se descabela, se arrepende, tem medo... nada disso me abateu, nem gerou nenhum sentimento ruim. Eu não poderia estar mais feliz!
Se você me segue no Instagram [@artesaniabijuterias, segue aí!] com certeza viu uma série de fotos acompanhadas com a hashtag #Dalila30anos, com as quais eu fiz uma retrospectiva dos momentos mais marcantes de minha vida. Agora neste post, compartilho com você esses momentos e conto alguns detalhes tão ricos que ajudam a tecer minha bela história aos 30 anos. Abaixo de cada série de fotos faço meus relatos, sempre da esquerda para direita para não se perder, ok? 
1987: Nossa como eu era pequena! Essa de cabelão crespo bem linda é minha mãe. Interessante saber que nessa época já existia uma revolução capilar em prol do cabelo natural que foi abafada ao longo dos anos. Nessa ocasião era o batizado de minha irmão Dai Gomes, que você vai ver logo mais abaixo.

1988: com 2 anos no quintal de minha casa. Minha mãe sempre gostou de cultivar a terra, e eu me lembro que cresci rodeada de animais - galinhas, porcos, tartarugas, gatos, cachorros, micos, cabras e bodes -, além de muitas plantas, a maioria delas de frutos comestíveis. Desde de pequena aprendi que é da terra que podemos ter as melhores coisas e nos alimentar bem. Estilo? Vem de berço, porque minha mãe e irmã foram sempre caprichosas com minha aparência para que eu fosse uma "criança fofa"!

1991: 5 anos, a idade de ser sapeca! Minha irmã sempre dizia que eu era como uma cabrinha: saltitava muito sem me cansar [kkkkkkkk...]. Em Feira de Santana, Bahia, era muito comum que as mães levassem seus filhos para estúdios fotográficos e registrassem a infância, e a minha não deixou isso passar: levou-me à Sonora [milhões de pessoas em Feira tem fotos com este mesmo cenário!], e me colocou para ser modelo por algumas horas. Resultado: esbanjei estilo e poses na frente as câmeras.  
1994: qual é a criança que não se emociona na sua primeira formatura ABC? Olha eu aí toda chic com meu vestido de princesa [à venda na minha lojinha!]. Eu era uma criança bem esperta, já sabia ler e escrever muito bem para a idade e era destaque na escola. Minha formatura foi em uma igreja cristã, pois os donos da escola também eram e, quem é cristão sabe que eventos assim são cheios de pompa. Era um passo importante para o início da minha carreira como estudante em instituições públicas. Com 9 anos ingressei na 3ª série, hoje 2º ano, e conhecia o mundo da escola pública de qualidade, pelo menos na minha época.

2005: acho que não tenho mais registros do meu período de ensino fundamental e médio, mas posso lembrar que foram períodos incríveis e de muita diversão ao lado de Grazzy, Binha e Carol, colegas e cúmplices de todas as aprontações adolescentes. A foto registra o lugar que sempre sonhei estar: Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS cursando Licenciatura em Letras com Língua Espanhola. Nela estou com Graci, minha companheira de todos os trabalhos na universidade e o prof. Luciano Amaral, um gênio da Linguística.

2006: cabelo longo nunca foi meu forte porque nunca tive muita paciência em deixar crescer. Durante minha infância e adolescência explorei as tranças e, quando um pouco maior, os apliques com cabelos sintéticos, e amava as minhas trancinhas. Com o tempo tornou-se minha marca registrada, apesar que também relaxava o cabelo e o deixava bem liso [as fotos mais abaixo vão mostrar isso]. Esse foi meu primeiro aplique rasta e daí não parei mais: coloquei branco, rosa, azul, lilás... uma festa! 
2009: a universidade me ensinou que o caminho para ser uma excelente professora seria a pesquisa. Logo me apaixonei por esse universo e comecei a viajar para apresentar as produções que executava durante o curso de letras. Minha primeira apresentação fora a Bahia foi no II Congresso Nordestino de Espanhol em Maceió, Alagoas. Meu tema: "canções infantis para aprendizagem de espanhol como língua estrangeira". Agradeço ao prof. Amarino Queiroz e à profa. Ana Jaci Mendes por me ajudarem e me impulsionar para frente. Foi um sucesso!

2010: fui coroada! Esse é um dos momentos mais marcantes na minha vida: depois de 4 anos e meio fechava o ciclo na universidade e era oficialmente professora de língua espanhola! A vida profissional parecia que estava começando, mas naquele momento, meu currículo já estava bem recheado de experiências profissionais. Ainda bem que o fotógrafo foi muito bom e registrou esse momento tão lindo de coroação minha pelo então reitor prof. José Carlos Barreto.

2010: meus pais, meu tesouro. Foram eles que me criaram e me fizeram esse ser humano que sou hoje [obrigado também à minha irmã]. Eles que me fizeram seguir e me impulsionaram a dar orgulho a eles. Me sustentaram na universidade e estavam ao meu lado em todas as dificuldades. Meu pai, caladão que só falava nas horas mais complexas; minha mãe super falante que dizia coisas quando precisava e também quando não precisava. Eles são minha razão de existir e me fazem pensar em melhorar para ajudá-los na velhice, no momento mais delicado a vida deles. 
2011: única apresentação do Cirque du Solei em Salvador e eu estava lá! Realmente foi um sonho realizado, pois lembro que aos 8 anos, quando os vi pela primeira vez na TV, disse: "quando tiver dinheiro, eu vou ver esse circo". Alguns anos depois estava eu nas fileiras da tenda montada no Parque de Exposições em Salvador assistindo o espetáculo Varekai.

2012: olha minha cara de felicidade! Estava embarcando para minha primeira viagem à América Latina indo para Córdoba, Argentina para fazer uma semana de curso de formação para professores de espanhol. Foi muito mais que um curso: foi a prova de fogo para saber se o meu espanhol era bom e me permitia comer e me comunicar, um intercâmbio com outra cultura e um rico aprendizado.

2012: ah, que lindo poder contar que estava realizado meu segundo sonho: pisar os pés no velho continente! Pude chegar à Itália e conhecer vários lugares na região norte como Gênova e Milão [na foto estava em frente ao Duomo di Milano], além de passar a fronteira e conhecer Nice e Mônaco [conhecida também como Monte Carlo] na França. Foi mágico poder ver a história e a geografia que sempre estudei na escola saltar aos meus olhos e fazer-se real. Viajar é preciso!
2014: estabeleci na minha vida que, além de conhecer o mundo, iria conhecer o Brasil. Um dos destinos que retornei foram às Cataratas do Iguaçu em Foz do Iguaçu, Paraná. Já havia ido lá em 2010, mas é um lugar que vale sempre a pena voltar porque você pode entender o quanto você é pequena e Deus é enorme!

2012: para uma baiana, sentir a neve representa uma conquista! Pois é, foi na Itália que consegui sentir essa emoção: saber que ela é branquinha, mas não tão fria, que o vento é o vilão e a neve vem cobrir tudo com sua beleza. É muito lindo!

2012: o Cassino Monte Carlo em Mônaco, França, é um dos mais famosos do mundo e foi cenário de filmes como Madagascar III [já viu?], e foi um dos meus destinos ao visitar a cidade. É lindo, é incrível e é grandioso. Foi marcante nesta minha viagem! 
2012: fiz minha primeira cirurgia que tanto esperava. Desde adolescente percebi que meus seios cresciam muito e, aos 18 anos, já fui diagnosticada com gigantomastia [crescimento excessivo das mamas] e, além disso, eram super flácidas. Aos 26 anos decidi mudar minha situação e fiz a cirurgia com Dr. Victor Diniz de Pochat. O procedimento foi um sucesso e contei tudo aqui no blog aqui e aqui. Vale muito a pena ver e compartilhar, principalmente com àquelas pessoas que precisam de um empurrãozinho para mudar de vida.

2012: meus amigos sempre destacaram meu estilo e comentavam o modo que me vestia, então me incentivaram a divulgar minhas ideias. O blog Artesanía Bijuterias por Dalila Gomes nasceu a partir da ideia deles e hoje tem crescido muito. O primeiro post foi tratando da "estampa de lenço" tão tendência na época [veja aqui] ainda que simplório para uma jovem blogueira. Hoje, mais madura, mais segura com o que quero do blog, fico muito feliz com o resultado e convido você para continuar comigo.

2013 [eu acho]: minha mãe, amiga, companheira, cúmplice, confidente e tudo mais que se possa chamar uma irmã tão maravilhosa como Dai Gomes. Ela me incentivou durante toda a minha vida e me educou para ser a menina mais lady do mundo! Mãe-irmã, deu certo, viu! Hoje é você quem tem me dado orgulho e me presentado com tudo o que tem conquistado na sua vida. Te amo muito!
2014: a vontade de mudar sempre me impulsionou e essa mudança sempre começava pelos cabelos. Já cansada de relaxar, escovar e pranchar resolvi cortar na tesoura meus cabelos que já passavam dos ombros, e saí do salão como uma mulher que, de uma vez, adotaria seu cabelo natural. Radical, porém necessário!

2014: conhecer o Rio de Janeiro nunca esteve nos meus planos, mas quando tive oportunidade de ir, aproveitei para visitar o Maracanã e confesso: é incrível! Passear pelas instalações do estádio, pisar no campo, ver o gramado é uma emoção que vale a pena viver! Se quer ir também, passa primeiro neste post aqui no blog e pegue algumas dicas.

2015: depois de um ano com um cabelo já bem grande, resolvi cortar de novo e deixar bem curto. A primeira experiência com o cabelo natural foi um pouco difícil, assim resolvi começar do zero mais uma vez e hoje me dou muito bem com eles. São cachinhos lindos! 
Os amigos são maravilhosos presentes de Deus!

2013: depois de alguns anos sem se ver, conseguimos juntar toda a galera da igreja para uma confraternização. Sabe como é, o momento foi nostálgico, mas foi delicioso o I Encontro da Videira no Top Boliche Bar em Feira de Santana, Bahia.

2015: como é comemorar 10 anos de amizade com pessoas tão lindas? Conheci esses loucos em 2005 quando fazia Engenharia Ambiental [sim, eu cursei 2 anos e meio de engenharia!] e desde então nunca mais nos separamos. Nossos encontros são anuais e a família só faz crescer com a chegada d@s namorad@s, espos@s e bebês.

2013-2014: aprender com esse monte de meninas e um menino foi uma das experiências mais ricas que já tive. Minha pós graduação em Didática da Língua Espanhola na Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC deixou marcas na minha estrada que foram inesquecíveis. Obrigado a tod@s!  
2014: quero ser multilíngue, então meu projeto de falar idiomas começou pelo italiano, minha segunda língua estrangeira. Essa galerinha comandada pelo prof. Leonardo Villas Boas no Ópera Idiomas em  Feira conquistou meu coração e seguimos aprendendo a língua dal Bell Paese. Saudades, meus amores!

2013: família é o bem mais precioso que temos, não é? Apesar das diferenças, minha família está para ajudarmos uns aos outros e confraternizar em momentos felizes. Na foto, meus irmão, meu pai e eu, e ainda falta muuuuuita gente!

2014: depois de tantas lutas, a vitória sempre vem. Dai Gomes, você é meu orgulho mesmo! Sua formatura em Nutrição me fez ver o quanto essa carreira te faz feliz e o quanto você está realizada com seu sonho. Te amo, minha irmã, meu orgulho.
2015: mudar meus dentes foi uma decisão difícil, porém muito importante. Agora estou aparelhada! Acredito que o ideal de mudança e de melhora deve estar presente em nossa vida em todos os momentos, concorda?

2016: quer ser modelo, é? Acho que sim! Fiquei imensamente feliz em colaborar com o ateliê de Neta Queiroz, uma estilista de minha cidade natal. Agradeço a Deus que tem permitido que meu blog cresça e me dê visibilidade.

2016: finalmente 30! O que tenho a dizer? Olho para trás e vejo que já conquistei tudo, absolutamente tudo que planejei desde meus 15 anos de idade. Deus tem sido meu sustento e meu provedor, não tenho falta de nada e, a cada dia, ele me presenteia com lindas realizações.

Obrigado por estar ao meu lado neste momento tão especial. Espero que você esteja comigo por muito mais anos!