19 de julho de 2016

Bando Anunciador 2016 em Feira de Santana, BA

Você já ouviu falar no Bando Anunciador da Festa de Senhora Santana? É uma festa bastante popular em Feira de Santana, Bahia, organizada pelo Centro de Cultura e Arte - CUCA, que acontece em julho desde 2007, e tem o objetivo anunciar a chegada da festa da padroeira da cidade, Senhora Santana [daí o nome da cidade ser Feira de Santana]. A saída do bando acontece sempre às 7h da manhã do prédio do CUCA e percorre as principais ruas da cidade até retornar ao ponto de partida, por volta das 10h.
Desfile do bando na Av. Senhor dos Passos, em frente à Prefeitura Municipal. Foto: Rogério Cavalcante
E se você acha que o bando não tem ordem, tem sim! O CUCA abre todos os anos antes da festa o concurso de Rainha do Bando e nele participam apenas mulheres. A parte mais legal é que não há regras e nem padrões de beleza, e o único critério é ter mais de 18 anos. O concurso de rainha é altamente democrático, assim como a festa. Em 2016 a rainha eleita foi a Thaís Anastácia de 19 anos.
Candidatas à rainha do Bando. A primeira da esquerda para direita é a Thaís, vencedora do concurso.  
Em 2008 eu produzi o adereço inspirado em Carmem Miranda para a rainha eleita Rita Suzart que arrasou durante a festa.
Rita Suzart como Rainha do Bando em 2008 com o adereço Carmem Miranda e colares do Ateliê Artesanía.
No bando participam diversos grupos da cidade e de outras regiões do interior de Feira, que levam suas marcas para o percurso: as fantasias e disfarces. Pois é, no bando a maioria das pessoas vão fantasiadas e se divertem ao som de marchinhas de carnaval tocadas pelas bandinhas espalhadas pelo circuito. Na festa não há trio elétrico, mas o pessoal sempre dá um jeito de levar a fuzaca com carroças, pequenos carros de som ou até carros com carroceria! Quer saber como é? Olha só o que o pessoal aprontou esse ano:

Saiba mais sobre a história do Bando

  • O bando começou a ser realizado em 1860 por um grupo de homens que saíam bem cedinho pelas ruas da cidade para anunciar a festa da padroeira. Nessa época esse grupo saía com dois meses antes a festa; hoje a diferença é de, apenas, de uma semana antes da festa.
  • E as mulheres? O papel delas era ornamentar a igreja, rezar, promover a festa e encaminhar os mais novos na tradição. Aos escravos restava o trabalho pesado como limpar o altar, lavar a igreja e carregar peso!
  • Em 1970 o bando já contava com a divisão entre grupos, mas isso não significa que estavam segregados; pelo contrário, a democracia imperava e todos estavam mais unidos que nunca, como acontece hoje.
  • Em 1987 o bando foi vetado pela igreja católica da cidade e a festa parou de acontecer. Em 2007 a festa foi resgatada pela Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS através do CUCA e hoje faz o maior sucesso.
Programe-se e vá ao bando. Não esqueça sua fantasia, acorde bem cedo e curta a festa mais democrática de Feira de Santana!