30 de outubro de 2015

DIY Halloween: chapéu de Bruxa

Follow my blog with Bloglovin
O Halloween, comemorado dia 31 de outubro, é conhecido como o Dia das Bruxas aqui no Brasil e é herança da cultura norte americana, ainda com forte tradição nos Estados Unidos, Irlanda e Canadá. Segundo a história, a festa surgiu a mais de 2.500 anos atrás com o povo celta. Eles acreditavam que no último dia do verão, justamente 31 de outubro de acordo com o calendário deles, os mortos saíam de suas tumbas para atormentar os vivos; para se proteger desses espíritos malignos, eles adornavam as casas com objetos macabros como ossos, caveiras e tals, acreditando que poderiam afugentar essas forças. Mas, vamos combinar: se as almas penadas já viviam nesse cenário obscuro no outro mundo, como é que elas iriam se assustar com ossos e caveiras? Hã? Como? Vai entender, né? Enfim, cada qual com seu cada qual!

Depois do pouquinho de história e dessa reflexão, vamos ao que interessa. A proposta desse DIY é fazer um chapéu de bruxa feito a partir de material reciclado [estou amando essas propostas sustentáveis]. O acessório é ideal para compor uma fantasia para a festa de Halloween e é super barato para fazer. Posso dizer que não é tão simples confeccionar, mas o custo é bem baixo e pode ser executado em, aproximadamente, 3 horas de trabalho. Acho que pela relação custo x benefício, vale super a pena. Mão à obra.
Fiquei de brincadeirinha no Picmonkey para criar o clima.
Você vai precisar de: radiografias [os famosos RX], papelão [pode ser uma caixa desmontada], TNT preto, retalhos de tecido preto, 80 cm fita de cetim nº 4 preta, adornos [usei penas amarelas, fita de cetim laranja e retalhos de tecido preto], cola quente, furador manual de 3/4", martelo, tesoura, fita métrica, fita adesiva transparente larga e pincel atômico [pode ser caneta, lápis ou qualquer objeto que risque/desenhe].

Modo de fazer.
1. Una as radiografias com a fita adesiva. Faça isso se, por acaso, as radiografias forem pequenas, mas se você julgar o tamanho adequado para rodear sua cabeça, não precisa unir à outras.
2-3. Faça a medida da circunferência de sua cabeça com a ajuda da fita métrica. Enrole a radiografia formando um cone e prenda com fita adesiva considerando a medida da circunferência de sua cabeça. Certifique-se de que a base do cone tem a largura do diâmetro de sua cabeça. Marque com o pincel atômico. Deixe mais 5 cm de comprimento a partir da marcação e corte o excesso de radiografia na base do cone, se houver.

4-5. No papelão, com a ajuda de um pincel atômico, faça um círculo a partir da base do cone. Ao redor dele, faça outro círculo maior. Esse processo servirá para desenhar a aba do chapéu. Em seguida, corte o círculo menor e o círculo maior.
6-7. Na base do cone faça pequenos cortes no sentido vertical [de baixo para cima] até o limite da circunferência de sua cabeça. Encaixe o cone no furo da aba, dobre a radiografia para a parte de baixo e prenda com a ajuda da fita adesiva. Coloque fita em cima e em baixo para garantir que não vai soltar. Está pronta a base do chapéu.
8-9-10. Passamos ao acabamento. Você pode forrar o seu chapéu com qualquer tecido. Eu escolhi retalhos de um tecido de malha coberto com renda [não sei como ele se chama]. Aplique-os usando cola quente. Lembre-se de verificar o acabamento e se as partes estão bem coladas. Também não exagere na cola, por que ela pode escapar e destruir o acabamento de sua peça.
11-12. Para fazer o acabamento da parte de baixo do chapéu eu usei TNT, mas você pode usar o mesmo tecido que forrou toda a peça. Caso sua opção seja essa, você pode continuar forrando da mesma forma que fez a parte superior. Se optar pelo TNT, siga as instruções a seguir: abra o tecido em uma superfície, coloque o chapéu em cima e corte em forma de círculo, deixando uma sobra de, pelo menos, 2 cm. Como o que vai ser colado é redondo, faça picotes por toda a volta do círculo de TNT, dobre os 2 cm de sobra para dentro e passe cola. Essa manobra vai servir para dar o acabamento na sua peça. Ao terminar o forro, fure um pequeno buraco no meio do chapéu pela parte inferior e corte como uma estrela. Essa é a abertura onde se encaixará a cabeça.
13. Cole todas essas pontas para a parte interna do chapéu para fazer o acabamento.
14. Com a ajuda de um furador e um martelo, faça dois buraquinhos nas abas do chapéu contando 3 cm de distância do buraco onde encaixará a cabeça. Os furos devem estar alinhados de modo que estejam paralelos. [você também usar uma tesoura ou ponta de faca para fazer esse furo, mas tenha cuidado para não se machucar].
15. Encaixe a fita de cetim e dê um nó para segurá-las. Essas fitas auxiliares ajudarão a manter o chapéu preso à cabeça. Na parte superior do chapéu, cubra o nó com decoração ou com um pedacinho do mesmo tecido que forrou o chapéu.
16-17-18. Agora você vai adornar o chapéu. Essa parte fica a seu critério, livre para usar a imaginação. Neste escolhi arrematar a base do cone com uma fita de cetim nº 4 laranja, franzi alguns pedaços de tecido e coloquei tudo com cola quente. Lembre-se de respeitar as cores da tradição: laranja, roxo e preto são as mais comuns.

Prontinho, eis aí o resultado! Confesso que deu um pouco de trabalho, mas ele fez o maior sucesso. P.S.: peço desculpas pela qualidade de cor das fotos. Ainda não aprendi a fazer fotos de objetos pretos para ficarem legais.
Foto superior. Ai, confesso que amei os efeitos do Picmonkey!
Mais detalhes.
Este chapéu nasceu por causa de uma encomenda feita pela minha amiga Priscila Sousa que tinha uma festa na escola em que ela trabalha. Ela disse que todos amaram e que ele fez o maior sucesso! Ah, que delícia saber disso, não é?
Essas foram as fotos que a Pri mandou pra mim e um pedacinho do print da nossa conversa. Não resisti, tinha que compartilhar essa alegria com você. É tão bom quando recebemos um feedback positivo! Essas outras lindas estão sorrindo com emoticons, porque não foi pedida autorização delas para postar a foto aqui, ok?
Espero que tenham gostado e que se atrevam a experimentar.