3 de abril de 2015

Exposição Quem é o Homem do Sudário?

A Semana Santa chegou! Para muitos é mais um feriado longo pra se divertir e relaxar um pouco, mas é uma data que vai além do feriado: é o período da Páscoa em que o Senhor Jesus Cristo foi morto, e esse sacrifício é muito mais do que se acabar na academia pra gastar o chocolate que vai comer neste fim de semana! Na minha cidade, Feira de Santana, tive o privilégio de ver a Exposição Internacional Quem é o Homem do Sudário?, a qual mostra os resultados dos estudo em torno ao Sudário, tecido que envolveu o corpo de Jesus após sua morte.
Entrada da exposição no Estacionamento G1 do Shopping Boulevard em Feira de Santana, Bahia.
Os painéis contém muitas informações, então é bom ir com bastante paciência para ler e compreender toda a história. 
A exposição é composta por 34 painéis com informações a respeito do sudário: o próprio sudário; o mapa por onde o sudário passou desde Jerusalém até Torino, Itália, onde se encontra atualmente; a análise científica; o percurso histórico e a análise do médico-forense.
Organização da exposição.
Modo como o Sudário foi envolvido no corpo de Jesus: o meio do tecido ficou na cabeça de Jesus.
À esquerda, marcas do Sudário quando foi queimado; à direita, marcas de sangue no tecido.
Reproduções do rosto de Jesus a partir das marcas no Sudário.
Os painéis mostram a análise científica, evidenciando todos os estudos feitos para provar a identidade de Jesus e as evidências deixadas no Sudário.
Tentativa de reprodução da face de Jesus a partir de mirra, aloés e suor.

Reprodução do Sudário em tamanho original.
A exposição também mostra os exames com o sangue encontrado no tecido [Jesus era AB+, tipo comum entre os judeus], as mostra de pólen e flores encontradas com o corpo [as mesmas eram da região de Jerusalém], terra e moedas encontradas nos olhos do corpo de Jesus.
Marcas de moedas encontradas no Sudário. As mesmas na altura dos olhos de Jesus.
Curiosa, vendo as moedas que foram encontradas marcadas no Sudário.
Mostras de pólen e de flores encontradas no Sudário.
Exames de datação feitos a partir do Carbono 14 [permite indicar a data da confecção do tecido - entre 1260 e 1390], a formação da imagem através da deterioração das fibras naturais e o caminho percorrido pelo sudário.
Análise do Carbono 14 do Sudário e as fibras do tecido manchadas de sangue.
Caminho percorrido pelo Sudário e Duomo de Torino, onde se encontra hoje o real tecido. 
Reviver esta história, tão real como respirar, deixou-me muito emocionada em pensar que Jesus derramou seu sangue, sofreu tanto para dar-me a vida eterna!
Representação dos açoites e dos instrumentos usados para a tortura: nas pontas, ferro e ossos secos. 
Capacete de espinhos: a coroa imitava o capacete usado pelos reis romanos da época. 

Representação da lança enfiada do lado de Jesus.
Representação dos pregos e das marcas nas mãos e pés de Jesus. 
Além dos painéis, há réplicas da tumba onde Jesus foi sepultado, dos cravos e da coroa de espinhos, [acima], uma estátua de Cristo crucificado, uma representação da lança no tórax de Jesus [acima] e um holograma de Jesus crucificado. Além disso há pequenos vídeos que expõe com mais detalhes o Sudário, além dos monitores bem gentis que explicam qualquer dúvida.
Réplica da tumba onde Jesus foi sepultado.
Estátua do corpo de Jesus crucificado.
Holograma em 3D do corpo de Jesus crucificado.
É impressionante, é muito amor envolvido! Registrei minha declaração de amor, pois não dá pra não dizer, melhor, escrever nada.
A exposição estará no shopping até o final deste mês e funciona no mesmo horário do estabelecimento. Mais informações no site do Shopping Boulevard Feira de Santana.
"Ele não está mais aqui! Ressuscitou!" Luc. 24:6