3 de agosto de 2013

As delícias de Recife, PE

Há muito tempo atrás (acho que em 2008) visitei Recife e lembro-me que foi uma viagem incrível marcada pela visita ao Instituto Ricardo Brennand, ao Recife Antigo e ao Parque de Esculturas à céu aberto idealizado e executado por Francisco Brennand. 
No Marco Zero. Ao fundo o Parque de Esculturas.
Deitada no chão do relógio solar no Marco Zero (sup. esq.) / No Parque de Esculturas (sup. dir. e inf. esq.) / Admirando a cidade a partir do Rio Capibaribe (inf. dir.).
No Instituto Ricardo Brennand.
No finalzinho de julho de 2013 voltei à cidade para comorar meu aniversário, rever amigos, encontrar outros e conhecer mais algumas partes do lugar. Dessa vez o tour foi gastronômico. Conheci o famoso bolo de rolo! É um bolo tipo rocambole recheado com goiabada bem molinha. hum... Pense em um negócio gostoso!
Eu e o Bolo de Rolo; o Bolo de Rolo e eu!
À noite dei uma passadinha no restaurante Parraxaxá que conheci em 2008. É um lugar muito bom que resgata as raízes da cultura gastronômica nordestina. O cardápio é bem variado: carne do sol, carneiro, aipim (ou macaxeira, como é chamado em Recife), abóbora, farofa de cuscuz, milho, batata doce, banana da terra... uma infinidade de coisas gostosas. O buffet é self-service.
Entrada do restaurante.
O que mais gostei foi ser recebida por uma cangaceira logo na entrada. É mesmo! Há funcionárias vestidas à caráter para receber o cliente (como essa moça atrás de mim na foto acima). Além do mais, a decoração do lugar é um show à parte da cultura raiz nordestina.
O restaurante é todo temático, inspirado na cultura nordestina.
Olha que fofo esse sanfoneiro!
Terminei a noite na badalada Rua da Moeda no Recife Antigo. O lugar é cheio de barezinhos, música ao vivo, petiscos deliciosos e uma galera super descolada e animada. Segundo meu amigo carioca, é a "Lapa de Recife".

Quando for a Recife não deixe de experimentar as delícias nordestinas que a cidade tem.