16 de novembro de 2018

Eu, a negritude e a TEAR 2018

Esse ano tive o prazer de ser convidada para participar de um projeto super bacana: a TEAR 2018 do IFPB em Monteiro. O evento, que já está na sua 6ª edição, busca a interação entre o conhecimento e a cultura. Dentro da Semana de Tecnologia e Arte - TEAR, os alunos participam da Feira de Conhecimento, que os estimula a trabalharem em equipe com criatividade, regado a muito conhecimento científico.

E onde eu entro nisso tudo? Então, eu, mi amore Érley Ventura e outros atores sociais, fomos convidados a participar da produção áudio visual "Negritude", um dos grupos da Feira de Conhecimento. Hellen Rodrigues, docente do IFPB, nos chamou para falar sobre temas relacionados ao preconceito, aceitação e o negro na sociedade. A experiência foi muito bacana e, no final, as meninas levaram o primeiro lugar na disputa com outras equipes. Ficou curioso? Olha aí o documentário! Não esqueça de deixar se comentário!

3 de novembro de 2018

Casa Cor Pernambuco 2018: "Casa Viva"

Um programinha que amo e sempre que posso faço, é visitar alguma das edições da Casa Cor. Nos últimos anos visitei algumas pelo Nordeste mas acabei nem escrevendo aqui no blog as visitas que fiz: Feira de Santana 2013, Bahia; João Pessoa 2016, Paraíba [inclusive, foi a primeira do estado e tem matéria aqui] e Recife 2017, Pernambuco. Em 2018 tive o prazer de visitar mais uma vez a edição de exposição em Pernambuco, que aconteceu em um casarão da década de 30 no bairro de Casa Forte, pertencente à tradicional família Santos, que habitou a casa até a década de 70.
A construção de estilo neocolonial é famosa por ter sido a residência do empresário João Santos, fundador de um dos maiores conglomerados do nordeste brasileiro, que atuou nos setores de comunicação, cimento, transporte, papel e celulose e sucroalcooleiro (CASA COR PERNAMBUCO, 2018).
A mostra esse ano foi composta por 39 ambientes internos e externos, e trazem diferentes propostas inspirada na Casa Cor "mor" que ocorre em São Paulo. O tema seguido foi "Casa viva" o qual traz uma abordagem sustentável e com muito verde, características percebidas em todos os ambientes. Para mim, ficou evidente a presença de cactos em muitos ambientes, planta que amo e tenho uma pequena plantação em casa.

Dos ambientes que visitei, alguns amei de modo especial: a Arena Arbor, um anfiteatro integrado com o verde feito praticamente em MDF; o Estar Íntimo de Alysson Albuquerque e Rodrigo Malvim - aliás, bati um papo maravilhoso com os queridos sobre referências baianas do espaço; o Loft Apolo, o mais interessante, pois foi construído dentro de um ônibus; a Cabana Haut com dois ambientes externos para um maior contato com a natureza e; o Quarto de Menina com cama bem baixinha e janela estilo escandinavo.
Loft Apolo, um ônibus totalmente transformado em espaço para habitação.
Espaço Apolo por dentro. [Ft: Casa Cor]
Arena Arbor. [Ft: Casa Cor]
Estar Íntimo. [Ft: Casa Cor]
Quarto de Menina. [Ft: Casa Cor]
Além disso, alguns itens me chamaram bastante atenção: a Suíte das Bebês Gêmeas com Banho [1],  a projeção com duplo data show da Sala de Som e Imagem [2], a poltrona inspirada no colo de mãe [não lembro exatamente o nome] do Loft Out of the Bricks [3], a água pela parede do Banheiro Elementos, as luminárias pitanga do Centro de Artesanato Pernambucano e a parede com latas de tintas e luzes da Casa Iquine [4].
[1] sup. esq., [2] sup. dir, [3] inf. esq., [4] inf. dir. 
Espaço do Centro de Artesanato Pernambucano com as luminárias em destaque. [Ft: Casa Cor] 
E a minha opinião? Sempre vale muito a pena visitar a Casa Cor, pois saio de lá cheia de ideias, com a mente renovada e super inspirada. É um programa que recomendo para qualquer apaixonado por decoração e arquitetura, assim como eu. Dá uma passadinha no site Casa Cor Pernambuco e veja mais imagens lindas!
Entrada da mostra.

12 de junho de 2018

10 ações para dizer, sem palavras, que te amo e me importo com você

Dia dos Namorados para mim a alguns anos atrás era um suplício, mas agora depois de encontrar minha metade, é um dos dias do ano mais interessantes pra nós. Lembro que já escrevi aqui no blog dois post bem antiguinhos para este dia, 10 ideias para fazer até o Dia dos Namorados e 10 maneiras de expressar que "eu te amo" quando ainda namorava, mas agora que casei, a inspiração é outra, a intimidade é maior! Então, essas dicas vão para casais casados, ok? Fiquem atentos!
1. Ria com as piadas dele/dela. É, eu sei, você deve estar pensando: "Mas ele/ela não é engraçado...!", mas ria assim mesmo. O importante não é a piada ter graça, mas a valorização dele/dela como pessoa capaz de te fazer sorrir. É claro que você não vai rir de tudo, pois  bom senso deve imperar, mas seja mais aberta a rir.

2. Coloque a música/artista preferido dele/dela para tocar. Sabemos que a música é poesia para os ouvidos então, se você coloca o que ele/ela gosta antes de chegar do trabalho, por exemplo, você vai perceber que o humor da casa vai mudar e o clima fica bem leve pra falar sobre o resumo do dia.
3. Faça uma lista de tudo o que você admira nele/nela e deixe de presente. Ele/ela sabe que você o/a admira? Não perca a oportunidade de promover seu cônjuge dizendo o quanto ele/ela é especial, talentoso, incrível, surpreendente... Escreva em uma única lista e entregue de uma vez ou coloque em papeis soltos, entregue um a cada dia com um mimo, mesmo que seja uma bala, e veja o quanto isso pode mudar o clima entre vocês!

4. Pergunte sobre suas preferências. Você sabe qual a cor, perfume, peça de roupa, esporte, música, comida, etc. que ele/ela mais gosta? Não esqueça que as pessoas são únicas, tem gostos e querem ser reconhecidas por eles. Pergunte, descubra a pessoa que está a seu lado a fim de acertar mais vezes nas suas surpresas.
5. Promova seu marido/esposa em público. Ser reconhecido publicamente pelas suas conquistas e realizações é um dos itens fundamentais da autoestima humana. Que tal elogiar seu cônjuge na frente dos amigos e parentes, exaltando-o/a pelas suas benfeitorias? Perceba que a partir disso, a atitude será sempre de fazer o melhor.
6. Encontre os olhos dele/dela na multidão e pisque. Tenho certeza que no namoro as piscadas eram tão frequentes a ponto de parecer um cisco no olho, mas quando se casaram isso ficou no passado. Nada disso! Trate de resgatar esse costume e o acompanhe com um sorriso e um coraçãozinho com as mãos. Vai parecer uma atitude boba no início, mas derrete corações...
7. Demonstre interesse pelo trabalho dele/dela. Parece chato ficar falando sobre isso, mas nada mais é do que uma demonstração de carinho um pelo outro e, além do mais, você vai saber um pouco mais sobre a rotina dele/dela.
8. Diga e ele/ela que precisa de seu apoio para viver. O casamento é a união de duas pessoas que se completam, por isso a cumplicidade e companheirismo são fundamentais pois, se não fosse assim, não precisaríamos casar. Deixe seu cônjuge saber o quanto ele é importante pra você e o quanto a sua opinião também é importante para as decisões da vida.
9. Quando ele/ela errar, ganhe pontos deixando de dizer "eu te disse". Essa é uma das frases mais agressivas que alguém quer ouvir depois de uma decepção/derrota. Não seja o algoz da história, mas sim àquele que ajuda a levantar e encorajar. Em vez de dizer isso, mostre o seu apoio incondicional à pessoa.
10. Faça uma massagem completa nele/nela. Quem é que não gosta de uma massagem? Aproveite a noite de hoje depois que as crianças forem dormir e agrade seu cônjuge. Se não tiver criança, melhor ainda! Não esqueça de uma bacia com água morna + sal grosso para os pés, sabonete esfoliante, óleo de massagem, meia luz e uma música bem relaxante.

Estabeleça os dias para colocar em prática essas dicas e as torne um hábito. Vai ver que o resultado do cotidiano será outro! Essas dicas foram extraídas do livro "Como fazer amor sem tirar a roupa: 101 maneiras de conquistar seu marido" de David e Anne Frahm. E essas fotos lindas? Foram no dia do nosso casamento feitas por Asley Ravel.